O caso George Floyd

Nessa última semana de Maio a cidade de Minneapolis, nos Estados Unidos, está sendo o centro de atenção do mundo para além da pandemia da Covid-19.

Durante uma abordagem policial, George Floyd, nascido e criado em Houston, se formou na Jack Yates High School, onde jogava futebol, mudou-se para Minnesota para trabalhar e dirigir caminhões, de acordo com o amigo e ex-jogador da NBA, Stephen Jackson.

O (agora) ex-policial Derek M. Chauvin se posicionou com os joelhos sobre o pescoço de George Floyd, que dizia não estar conseguindo respirar. Ele foi declarado morto logo depois.

Um dos donos de uma loja de conveniência, disse, em entrevista à CNN Internacional, que um de seus funcionários teria chamado a polícia após Floyd tentar pagar uma compra com uma nota falsificada de US$ 20.

O departamento de polícia de Minneapolis disse, em nota que, estava respondendo a um suposto caso de fraude e que Floyd teria “resistido fisicamente aos agentes”. No entanto, um vídeo captado por câmeras de segurança, parece contradizer a versão da polícia de que George Floyd teria resistido à prisão.

Além de Derek Chauvin outros três policiais envolvidos na ação também foram demitidos e as coisas parecem estar bem complicadas para Chauvin que, ao que parece, já tem um histórico bem problemático.

Dizem que existem pelo menos 12 queixas de brutalidade policial contra ele no banco de dados do Departamento de Polícia de Minneapolis. Ele foi um dos policiais envolvidos na morte de Wayne Reyes com 42 tiros. Desse total, segundo a perícia técnica, 16 balas foram disparadas por Derek.

Em 2011, Derek esteve envolvido em um tiroteio considerado “inapropriado” pela polícia. Em 2008, o policial Derek atirou em Ira Latrel Toles, um homem negro, de 21 anos, que estava desarmado.

Em 2005, Derek e outro policial se envolveram em uma perseguição a um carro que causou a morte de três pessoas.

A morte de George Floyd motivou diversos protestos por todos os Estados Unidos, como Nova York, Denver (Colorado), Los Angeles (Califórnia), Chicago (Illinois), Phoenix (Arizona) e Memphis (Tennessee).

E os protestos em Minneapolis estão ficando bastante violentos com incêndios e saques sendo reportados tanto na região central da cidade e em St. Paul, capital do estado.

Desde a ação policial que culminou na morte de Floyd até os vídeos dos protestos são cenas chocantes e lamentáveis. Esperamos que as coisas se resolvam rapidamente por lá e que isso não volte a acontecer em nenhum lugar do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *